Mapa animado da História do Oriente Médio Antigo

Olá pessoal! Saudações. Depois de mais uma semana animadíssima no mestrado, segue mais um post para quem ama o Antigo Testamento. Esse vídeo foi visto em sala de aula com o Prof. Carlos Osvaldo e achei interessante postar aqui para quem quiser aproveitar. Trata-se de uma produção animada (secular) do mapa que mostra os impérios e domínios na época do Oriente Médio Antigo. Aproveitem!

Categorias: VÍDEOS | Deixe um comentário

Como estudar um Salmo

Para você que gosta de ler o Livro dos Salmos e gostaria de aprofundar um pouco mais no maravilhoso “Hinário de Israel”, segue abaixo a transcrição das dicas práticas do Dr. Carlos Osvaldo Pinto. São anotações dadas em sala de aula no Seminário Bíblico Palavra da Vida.

PROCESSO GERAL

1. Oração

2. Leitura cuidadosa (marcar o que não entende)

3. Observar passagens paralelas

4. Segunda leitura cuidadosa
- Mudanças de pronome
- Mudanças nos modos
- Paralelismos
- Figuras de Linguagem
- Procurar o assunto Central

5. Tendo o tipo de salmo, procure distinguir as divisões:
a. clamo, levanto a voz, ouve …
b. verbos no futuro; imperativos
c. eu, tu, eles
d. promessas do salmista

6. Procurar estabelecer o assunto de cada versículo

7. Procurar estabelecer a ideia de cada divisão

8. Procurar estabelecer a ideia do salmo

9. Começar a buscar ensinos específicos sobre o salmo:
-  Deus
- Homem
- Pecado a evitar
- Palavra de Deus
- Relacionamentos
- Atitudes a imitar
- Promessa a reivindicar

Carlos Osvaldo Cardoso Pinto, possui o Th.M. em Antigo Testamento e o Ph.D. em Exposição Bíblica pelo Dallas Theological Seminary. Tem servido à Igreja brasileira desde 1974 como pastor, professor, tradutor, escritor e educador em geral. É chanceller e professor do Seminário Bíblico Palavra da Vida, Atibaia, SP.

SE FOR USAR, NUNCA SE ESQUEÇA DE CITAR A FONTE

Categorias: Salmos | Deixe um comentário

Foco e Desenvolvimento no Antigo Testamento

O livro “Foco e Desenvolvimento do Antigo Testamento” é um excelente recurso para o estudante do AT compreender cada livro dentro do seu respectivo contexto histórico, bem como o propósito e a mensagem de cada um deles. Ajuda o leitor a verificar de forma coerente a unidade bíblica do Antigo Testamento. Vale ressaltar que, além de profundo e objetivo, “Foco e Desenvolvimento do Antigo Testamento” é um livro altamente recomendado para aqueles que crêem na suficiência e na plena inspiração das Sagradas Escrituras.

O autor, Dr. Carlos Osvaldo, prima pela profundidade teológica e exegética do AT e constrói sua teologia com uma hermenêutica normal e bíblica.

Leitura indispensável!

Ficha técnica:

Título: Foco e Desenvolvimento do Antigo Testamento – 806 páginas – Editora Hagnos

 

 

Categorias: LEITURA SUGERIDA | Deixe um comentário

Como Deus pode matar mulheres e crianças?

Comentando a respeito das matanças pelas guerras no período de conquista da Terra Prometida, o Pr. John Piper nos esclarece essa aparente contradição com o caráter amoroso de Deus.

By John Piper. © Desiring God. Website: desiringGod.org

 

Categorias: VÍDEOS | Deixe um comentário

O sangue no AT – 1

Em Levítico 17.11 temos a proibição na Lei Mosaica de se comer sangue. Essa questão é bastante discutida no âmbito religioso e muitos seguimentos da cristandade se confundem com o tema e fazem asseverações equivocadas. Pensando nisso, oferecemos abaixo um breve comentário equilibrado sobre o tema em debate:

Por que era proibido comer ou beber o sangue? Esta proibição pode ser traçada desde os tempos de Noé (Gn 9.4), e eram vários seus motivos: (1) Desencorajar as práticas pagãs. Israel precisa ser separado e distinto das nações estrangeiras ao redor. Comer o sangue era uma prática pagã comum e costumava ser feito na esperança de a pessoa receber as características do animal morto (força, velocidade, etc.). (2) Preservar o simbolismo do sacrifício. O sangue simbolizava a vida do animal que era sacrificado no lugar do pecador. Bebê-lo mudaria o simbolismo da pena sacrificial e também destruiria a evidência do sacrifício. (3) Proteger o povo de infecções, porque muitas doenças mortais eram transmitidas através do sangue. Os judeus levavam esta proibição a sério, e este foi o motivo pelo qual os discípulos de Jesus ficaram tão perturbados ao ouvirem Jesus ordenar que bebessem o seu sangue (Jo 6.53-56). No entanto, Jesus, como próprio Deus e sacrifício final pelos nossos pecados, estava pedindo aos crentes que se identificassem com Ele totalmente. Ele deseja viver em nós e participar de nossas vidas.”1

1 – Comentário extraído da Bíblia de Aplicação Pessoal, p. 161.CPAD. 2003.

Categorias: Sangue, TEMAS TEOLÓGICOS | Tags: | Deixe um comentário

DICIONÁRIO Hebraico/Português

Pequeno software para tradução do hebraico para o português.

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR

Categorias: Dicionário Hebraico-Português | Tags: | Deixe um comentário

O Pentateuco – 1

AUTORIA

Pentateuco

A arqueologia demonstra plenamente que Moisés poderia ter escrito o Pentateuco tanto em hebraico antigo, como em cuneiforme acadiano, ou hieróglifos egípcios, conforme desejasse. A opinião tradicional é de que Moisés o escreveu essencialmente como o temos hoje. Ele é, portanto, autêntico, histórico e fidedigno, digno do nome Santas Escrituras Inspiradas.

A opinião da alta crítica é que Moisés não o escreveu. Trata-se de uma coletânea de tradições orais discordantes conflitantes, escritas séculos depois de Moisés.

A tradição J (usando o nome YHWH) foi escrita em c. 580 a.C.; a tradição E (usando o nome Elohim), em c. 750 a.C.; a D (Deuteronômio), em c. 621 a.C.; e a P* (uma invenção sacerdotal) em c. 500 a.C. Por essas pressuposições, não é autêntico, nem histórico nem fidedigno, é fabricado por homens, e não obra inspirada por Deus.

ARGUMENTOS QUE CONFIRMAM AUTORIA MOSAICA DO PENTATEUCO

  1. Moisés era bem qualificado intelectualmente para fazê-lo (At 7.22), e não há motivos arqueológicos, históricos ou culturais que o possam ter impedido. Teria sido tão imprudente para não fazê-lo? Teria sido tão pouco sábio, para confiar o trabalho e o ensino de toda uma vida à tradição oral, especialmente quando era o fundador e pai da nação hebraica?
  2. O Pentateuco afirma que Moisés o escreveu, pelo menos em parte (cf. Êx 17.14; 24.4; 34.27; Nm 33.1,2; Dt 31.19, 24-26)
  3. O restante da Bíblia afirma que Moisés o fez (Js 1.7; 1Rs 2.3; Lc 24.44; 1Co 9.9)
  4. O Senhor mesmo afirmou que Moisés escreveu acerca dele (Jo 5.46-47; cf. Gn 3.15; 49.10; Nm 24.17; Dt 18.15-18 etc.).
  5. O fundamento de toda a verdade revelada e do plano redentor de Deus está no Pentateuco. Se esse fundamento não é fidedigno, toda a Bíblia não é fidedigna.
  6. Teorias da alta crítica que dividem o Pentateuco são metodologicamente infundadas. Quer a divisão seja feita com base em nomes divinos, palavras raras, aramaísmos ou “evolução” da religião, os estudos modernos têm provado que essas divisões não suportam um escrutínio minucioso.

*P vem do inglês Priest que em português é traduzido por Sacerdote.

NOTA: Texto extraído do livro: Manual Bíblico de UNGER, do autor Merril Frederick Unger, revisado por Gary N. Larson. Editora Vida Nova. www.vidanova.com.br. p.17

 

Categorias: Pentateuco | Tags: | Deixe um comentário

Moisés com sua lista de compra na Mercearia

Categorias: HUMOR | Tags: | Deixe um comentário

Encontro de Gerações: Moisés e João Batista

Categorias: HUMOR | Tags: | Deixe um comentário

Arca de Noé e o Pica-Pau

Categorias: HUMOR | Tags: | Deixe um comentário

Blog no WordPress.com. O tema Adventure Journal.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.